mundosemuros@gmail.com

O que conhecer em Istambul – Turquia

barcos de sanduíches em istambul

Para quem como eu (Aline) gostava de games -ou ainda gosta- (no meu caso não tenho mais tempo mesmo!), talvez lembre de Assasins Creed Revelations, aonde Ezio viaja até a capital do Império Otomano, a antiga Constantinopla que mais tarde deu origem a Istambul. Antes de conhecer Istambul não tinha lembrado disso, que o jogo foi baseado lá, mas muitas imagens da época em que jogava me vieram à mente, vendo de perto lugares em eu já havia passado no jogo! E quanto isso, a Renata não fazia nem ideia do que eu estava falando hahahaha. Enfim, uma curiosidade legal para quem também adorava este game, se você jogou, deixa aí nos comentários!

Bom, antes de mais nada, confira nosso vídeo produzido sobre Istambul, para inspirar você a conhecer também!

Istambul é a antiga Constantinopla e Bizâncio, formando uma cidade com uma história rica e diversificada, já que foi capital de dois grande impérios: o Bizantino e o Otomano, além disso, foi capital de duas grandes religiões: a ortodoxa cristã e a religião Muçulmana. Isso, leva até hoje o choque de culturas, um verdadeiro “caldeirão” cultural. Pelo território da Turquia, passaram além de cristãos e muçulmanos, vikings, romanos e otomanos, e muitos outros povos que deixaram marcas, tornando Istambul um verdadeiro museu com milhares de heranças históricas. Além de toda essa história  e atrações belíssimas, a cidade também contrasta com um espírito moderno, dando um ar bem jovial a cidade.

Istambul também, é a cidade ponto de encontro entre Ásia (ao lado direito) e Europa (ao lado esquerdo), a única cidade no mundo dividida entre dois continentes! Se estivermos em um barco, em meio ao Estreiro de Bósforo que faz esta separação, podemos dizer que estamos em dois continentes ao mesmo tempo hehe.

Após a nossa estadia curta no Chipre, fomos direto para Istambul, meio sem rumo, já que foi uma decisão de última hora. Felizmente, ficamos na cidade aproximadamente 1 mês, para colocar nosso vídeo ainda de Petra em dia e também, é claro, curtir a cidade, os pontos principais, tentar fazer um dinheirinho (conseguimos realizar algumas faxinas por lá),  e conhecer a cultura local. Fomos tentando nos programar dentro das nossas limitações de dinheiro e fazer um roteirinho com alguns pontos que achamos bacana conhecer e que cabia no nosso bolso. Nossos seguidores no instagram também deram aquela ajudinha, de quem já conheceu a cidade, para indicar alguns locais. Como sempre fazemos também, batemos muita perna, sentindo a energia que oscilava de instante em instante em cada local que passamos.

Vamos ver então, os pontos em que visitamos na cidade:

Blue Mosque/ Sultanahmet (Mesquita Azul)

Cartão postal da cidade de Istambul, e também a mais famosa, pertencendo a região mais visitada pelos turistas: a Sultanahmet, que tem este nome devido a mesquita. A mesquita foi construída de 1609 a 1616 e suas 6 torres dão a ela uma monstruosa imponência e importância. A obra foi fruto do desejo do jovem Sultão Ahmet que, com apenas 19 anos, arquitetou um local de orações que competisse com a Hagia Sofia, dizem que ele tinha ansiedade em ver a mesquisa pronta, que muitas vezes até ajudava na construção. Inacreditavelmente, Ahmet morreu um ano antes o fim das obras, aos 27 anos!!! Bom que ele viu a mesquita de seu angulo mais bonito, de cima hahahaha.

A primeira impressão que tivemos vendo por fora foi de realmente muita imponência, mas sem entender o porque do apelido “mesquita azul”. O nome, na verdade, não reflete seu exterior, mas sim seu interior, que é decorado com 20.000 azulejos (alguns deles do século 16), que predominam os tons da cor azul, mas que também se perdem juntamente com otras cores, não dando a impressão de ser tão azul. Como turistas, nem todas as áreas da mesquita são permitidas para circular

Para entrar, mulheres precisam cobrir os cabelos (se vc não possuir algo para cobrir, eles te entegram gratuitamente), e não ir com roupas curtas e pés à mostra, entretanto eles também possuem uma saia longa para as mais desavisadas. Para homens, evite o uso de bermudas! Na entrada, você precisará tirar os sapatos, mas pode levá-los com você para dentro da mesquita. Eles oferecem sacos plásticos para você guardá-los e dentro também existem prateleiras para colocar enquanto você visita.

O charme da mesquita infelizmente é perdido devido a grande quantidade de gente que entra para visitar, em nosso vídeo, mostramos um timelapse para vocês terem idéia! Também, na nossa opnião, acabamos indo em outra mesquita bem menos conhecida, mas que para nós, é muuuito mais bonita! Vamos falar sobre ela depois. Mas é claro, a visita à Mesquita Azul é obrigatória em Istambul.

Valor: gratuíto, mas ficar atento a os orários de oração, (5 orações por dia) em que não é mais permitida a entrada.

Horário: 8:30 às 19h

exterior mesquita azul istambul

Hagia Sofia (Santa Sofia)

A basílica de Santa Sofia foi construída no Império Bizantino para ser a catedral de Constantinopla, sendo que desde a sua construção, em 537, até 1453, foi a maior igreja do mundo! De 1453 até 1931, ela foi transformada em uma mesquita. Após a queda do império otomano, acabou reabrindo como um museu em 1 de fevereiro de 1935. Hoje em dia é uma das principais atrações da cidade, sendo importante tanto para os cristãos quando para os muçulmanos, além de sua beleza arquitetônica, apesar de ter sofrido várias reformas por conta de terremotos. Por fora ela não impressiona tanto, parece um pouco deteriorada, mas a beleza está em seu interior!

Renata desta vez entrou sozinha, já que ficaria caro para nós duas gastarmos dois ingressos. Ela disse que é impossível não se impressionar com sua grandeza. A dica é: vá cedo para a fila, antes da abertura, pois como eu fiquei do lado de fora, pude presenciar filas e mais filas de pessoas a todo momentos para entrar. É possível também alugar um audio guia, parece saber mais sobre cada cantinho lá dentro.

Valor: 40 TL por pessoa.

Horário: 9h às 19h

DSC00945 - O que conhecer em Istambul - Turquia

Sorvete em Frente à Hagia Sofia

Essa foi uma dica de uma seguidora nossa, se não fosse ela com certeza não teríamos experimentado. Como ela disse, foi o melhor sorvete que ela comeu na vida, e nós concordamos! Ele é vendido em uma daquelas barraquinhas tradicionais da turquia em que ficam fazendo brincadeira com o sorvete (também está no nosso vídeo!), existem dessas espalhadas por toda a cidade, não sabemos se o sabor são todos iguais, experimentamos somente nesta, em frente à Haia Sofia. Vale a pena, apesar de ser mais caro. Muito saboroso!

Yerebatan Saray (Cisterna da basílica)

Como a Renata entrou na Santa Sofia, eu (Aline) entrei sozinha na cisterna hehehe, e assim revezamos para economizar. Sob o chão ainda de Sultanahmet, pertinho da Santa Sofia, se encontra a entrada para a cisterna. Sabem como ela foi redescoberta depois te ter caído no esquecimento? Por um francês em 1545. Gyllius notou que muitos moradores de Istambul apenas colocavam um balde num buraco no subsolo de suas casas, e conseguiam água. Na verdade, são galerias enormes por baixo da terra que serviam para armanezar água, na época do Império Bizantino. É tudo muito bem conservado até os dias de hoje e incrível pensar como fizeram tudo, tão alto e grande. O ambiente é sombrio e úmido, água ainda escorre pelas paredes formando poças, você vai caminhando pela passarela de madeira construída entre as colunas, que chegaram a abrigar mais de 100 milhões de litros de água.

O ponto final são as famosas esculturas de estilo romano: a Medusa. São duas cabeças, uma deitada de lado, e a outra de ponta-cabeça, Que fez o local dar origem a diversas lendas. Dizem que foram construídas ali para espantar os monstros do subterrâneo. Junto à medusa, as pessoas jogam moedas em o que parece ser uma pequena “fonte dos desejos”. O passeio é relativamente rápido, mas valeu a pena conhecer.

Valor: 20 TL

Horários: 9h às 17:30

medusa na Cisterna da basílica istambul

A medusa da cisterna da basílica

Palácio de Topkaki (Topikak Palace)

A história do palácio, que hoje é um dos maiores museus em palácios do mundo, faz parte de muitas histórias de grandes sultões e seus haréns, durante o perído otomano. Ele foi residência de sultões durante 4 séculos -tendo 36 sultões- e normalmente viviam lá com ele, entre 500 a 800 mulheres. Este número poderia chegar até 1000 mulheres. Será que ele dava conta? Todas as mulheres do harém eram extrangeiras, muitas compradas como escravas e até mesmo vendidas pelos próprios pais! As preferidas eram as russas, pela beleza quase inigualável.

O harém, era governado pela mãe do sultão, que determinava as melhores mulheres para seu filho, para garantir que o sultão tivesse um bom herdeiro homem. Era permitido que o sultão tivesse 4 ou 5 esposas oficiais, que passavam por muitas seleções e até mesmo treinamentos para serem as esposas perfeitas e se tornando então, odaliscas, deixando de serem escravas.

Para quem quiser saber mais sobre toda essa história dos sultões, vale muuuito a pena ler o blog Outros Roteiros. Com 10 curiosidades muito interessantes sobre o harém.

Infelizmente não entramos no palácio por conta do ingresso, mas é possível entrar no primeiro portão que dá acesso para uma área de jardim e para entrada principal do palácio, aonde estão os seguranças para a entrega dos tickets. Felizmente, pelo menos conseguimos entrar na Igreja de Santa Irene, uma igreja que está dentro do complexo do palácio. Ali também é preciso comprar ticket, porém acabamos virando amigas do menino da segurança que nos levou conhecer lá dentro.

Valor: Entrada no palácio 40 TL. Entrada no harém: + 25 TL. Igreja de Santa Irene: 25 TL, vale a pena só se possuir o museum card!

Horário: de quarta à segunda das 9h às 17h

entrada do palacio de topkaki istambul

entrada para o palácio

Grande Bazar (Grand Bazaar)

O grande bazar faz parte do coração da cidade velha de Istambul, com mais de 4.000 lojas, você vai encontrar de tudo, sendo considerado um dos maiores mercados cobertos do mundo! Você encontra desde roupas, calçados lenços, peças típicas turcas até comidas e jóias. São corredores sem fim que você provavelmente pode se perder lá dentro, e ai que está a graça, se perder e olhar com calma cada detalhe. Para entrar, há 22 portas, então escolha a melhor entrada perto de você. Se você se interessar em algo, esteja pronto para barganhar com os turcos -que são ótimos em venda- e conseguir baixar o preço umas 3x do valor original, já que como sendo um local turístico, o preço costuma ser bem mais alto que o normal.

Esteja também preparado para ser encomodada pelos vendedores, se você para em frente à uma loja só para olhar mesmo, eles quase te carregam para dentro para tentar vender e todo mundo também te chama quando você passa, se você não tem interesse, apenas ignore. Tudo faz parte da energia da cidade!

Valor: gratuíto

Horário: de segunda à sabado das 8:30 às 19:30

Mesquita Süleymaniye (Süleymaniye Camii)

Essa foi a mesquita que achamos mais linda de todas! Construída na colina mais alta de Istambul, ela é vista de muitos pontos da cidade, à quilômetros de distância, mas nem por isso torna ela tão turística quanto a Mesquita Azul. Na verdade, enquando estávamos lá, vimos mais pessoas locais do que propriamente turistas. Por também estar em uma região mais elevada, o pôr do sol é fenomenal, tendo vista também, para uma parte do mar. As pessoas costumam se reunir lá para apreciar o fim da tarde. Além disso, logo em sua entrada, existe um cemitério muito interessante, que parece saído de filme. Os cemitérios são como jardins, de paz e tranquilidade. As pedras dos túmulos tem uma decoração simbólica e são diferentes das que costumamos ver.

Todo o entorno da mesquita é em meio a um pátio amplo de gramado e arborizado, sendo muito agradável para caminhar ou deitar na grema, como fizemos. Em seu interior, que também achamos mais interessante que a mesquita azul, o vermelho tem uma presença marcante, além de poder presenciar com mais atenção, a cultura local, já que não é tão turística. Todas as dimensões de seu complexo, é maior que qualquer outra, o valor da construção hoje seria por volta de 60 bilhões de dólares. A regras de vestimenta seguem as mesmas de qualquer mesquita.

Valor: Gratuito

Horário: todos os dias das 9h às 11:15 | 12:45 às 14:15 | 15:15 às 16:45

aline e renata na Mesquita Süleymaniye em istambul
vista à partir da Mesquita Süleymaniye

vista à partir da Mesquita Süleymaniye

Mesquita Yeni ou Mesquita Nova (Yeni Cami)

A Mesquita Nova, foi a mesquita que mais demorou para ser finalizada, foram longos 66 anos. É junto com as outras, uma das mesquitas mais tradicionais em Istambul. Infelizmente quando fomos ela estava fechada para oração, mas também é muito bonita por fora. Ela se localiza perto da ponta gálata, uma das regiões mais turísticas da cidade, mas mesmo assim não fica tão cheia quanto a Mesquia Azul, quando fomos tinha bem pouca gente, sendo melhor para visitar.

Valor: Gratuito

Horário: Das 7:00 ao anoitecer. 

pátio da mesquita nova em istambul

Ponte Gálata (Galata Köprüsü)

A ponte gálata é a ponte mais famosa de Istambul e pertencente uma região que gostamos muito, por ver de perto a loucura da cidade e também um dos melhores pores do sol! Sim, são milhares de pessoas nesta região, andando, aproveitando a comida típica, diversos pescadores tentando a sorte lançando seus anzóis lá de cima, ambulantes vendendo de tudo e pessoas se reunindo para ver apresentações que muita vezes ocorrem.

Pela ponte cruzam uma multidão de pedestres, carros, ônibus e o tram. No interior da ponte, há diversos restaurantes e cafeterias com pratos típicos turcos. Há também, embarcações que servem sanduíches feitos na hora, em uma velocidade impressionante para combater a gigante fila de pessoas. Chegue no fim da tarde para conhecer a agitação turca e também apreciar um dos mais lindos pores do sol, por trás das mesquitas.

barcos de sanduíches em istambul

barcos de sanduíches ao lado da ponte gálata

 

Torre Gálata (Galata Kulesi)

A Torre Gálata é uma das torres mais antigas do mundo e um dos maiores símbolos da cidade! Do alto, se tem uma das melhores vistas de Istambul em seus 61 metros de altura, podendo avistar diversos pontos interessantes, em um deck com 360º. Uma escada em espiral ou um elevador levam-nos até o topo, onde além do terraço também existe um restaurante. Novamente, tivemos que revezar as entradas, então eu (aline) fui sozinha. Infelizmente não é possível subir com tripé para câmera.

Pude presenciar mais um pôr do sol imperdível em Istambul!  Além da iluminação noturna começar a ser ligada. Este é o melhor horário para estar lá em cima, apesar de encarar uma fila de mais de 1 hora e meia. Planeje ver o pôr do sol, porém não chegue muito tarde, pois pode ficar para fora. A torre, também é vista a partir de alguns pontos da cidade, a principalmente do entorno da ponte gálata, aonde falamos anteriormente, sempre com gaivotas sobrevoando e tornando o ambiente mais bonito ainda. Vale também, caminhar no entorno da torre, sempre é muito agitado e com muitas opções para se ver.

Valor: 25 TL

Horário: Diariamente das 9h às 20:30

luzes noturnas da torre de galata istambul Torre Gálata em istambul ao pôr do sol

Passeio de barco pelo Bósforo

Foi um passeio que valeu bastante o investimento! Ao lado da ponte gálata, você, pode comprar seu ticket nos ancoradouros. Na verdade, estávamos procurando pelo passeio que iria desde o estreito de bósforo até o mar negro, porém, fomos informadas que não estão mais realizando. Então, o barco vai até a Golden Horn Bridge e retorna, durando aproximadamente 1 hora e meia. No caminho é possível avistar várias construções, mesquitas, área de muita natureza e palacetes à beira mar e por cima das montanhas, tudo muito lindo!  O voo alucinante das gaivotas voando atrás do barco enquanto alguns turistas jogam pão, também gera um espetáculo. Podemos dizer que ali, estamos navegando entre os dois continentes.

Valor: 15 TL

Horário: De hora em hora, das 10h até 18h.

mesquita avistada à partir do passeio de barco no bósforo MG 60844 - O que conhecer em Istambul - Turquia

Praça Taksim (Taksim Meydanı)

Praça Taksim e seu entorno é a região mais moderna de Istambul, sendo muito usada para realização de eventos, manifestações e também aonde a vida noturna é mais agitada! Se concentrando o maior número de boates (incluindo lgbt) restaurantes e bares. A praça em si não há muito o que se olhar, mas é ponto de encontro para ir em outros lugares na região e também a partir dela, se acessa uma das principais vias comerciais da cidade.

 


 

Bom, esses foram os principais pontos em que passamos, além é claro, de inúmeros outros que acabamos chegando no “sem querer”, andando e andando. Se você tiver tempo, vale a pena bater perna pela cidade, existem mercado e coisas interessantes para se ver em todos os locais!

Transporte em Istambul

A rede de transporte público na cidade funciona bem, e como você pode ver no mapa, muito bem fornecido pela cidade. Quando fosse longe para caminharmos, sempre optamos pelo transporte público, apesar do trânsito um pouco caótico. Deixe o ônibus para última opção, levando em consideração o trânsito.

Você pode adquirir o IstambulCart, um cartão recarregável que dá acessos à todos os transportes e você pode encontrá-lo facilmente nas paradas de bonde.

Existem 5 formas de transporte pela cidade:

  • O bonde, também conhecido como o tram, é talvez o mais acessível e utilizado para conhecer a cidade, principalmente o centro histórico. As linhas T1 e T4 operam das 6:00 da manhã à meia-noite. Já o T3 circula das 7:00 às 21:00 horas.
  • O metrô conta com 4 linhas e é uma boa forma de ir até o aeroporto, fazer compras na Decatlhon
  • O funicular conecta as partes baixas da cidade com a Praça Taksim e região, só pegamos uma vez, quando desembarcamos no aeroporto secundário e fomos para o centro. Ele é bem veloz.

Moeda da Turquia

A moeda da turquia é a Lira Turca, e o símbolo é o TL ou TRY. Com a cotação de hoje 29/08/2018, 1 TL está valendo 0,66 centavos.

 

 

Esperamos que tenham gostado!

Para acompanhar nossas aventuras, se inscrevam lá no canal do YouTube e no Instagram.

Se você quiser aproveitar nosso desconto de hospedagem no booking e no Airbnb, entre na seção Reserve Aqui, no site!

Qualquer dúvida ou dica deixe aqui nos comentários!

 



Booking.com

 

2 comentários

  1. Dulcinea disse:

    Estive em Istambul no mês de maio, fui com uma amiga. É uma cidade encantadora. Peguei um guia local, que fala português. O governo oferece Guia também,
    por 80 dólares. Preferi um
    particular por 100. Ele nos levou em lugares muito legais. Fiquei impressionada com o Palácio de Topkaki (Topikak Palace), de forma especial a sala das relíquias, coisas que não imaginava existir: turbante de José, vara de Arão, espada de Davi, etc… não deixe de ir numa próxima viagem.

    • mundosemmuros disse:

      Oláaa! Que demais sua experiência! Com um guia portugues deve ser muito bom tbm, uma oportunidade de conhecer toda a história e muitas coisas que só eles sabem.
      É tudo muito lindo mesmo, nós tbm adoramos mto, pena que não entramos no palácio. um beijão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *